A fundação da Irmandade (1560 a 1872)

Primeiro registro da existência de uma Confraria de Misericórdia na Vila de São Paulo. Nesta data, o Padre Anchieta relatou, em uma de suas cartas aos Jesuítas, o velório do índio Tibiriçá com a cera de uma confraria.

Ano: 1562

O provedor Izidro Tinoco de Sá decretou em ata de reunião da Irmandade dia 24 de abril, que a confraria tenha seu próprio hospital em São Paulo.

Ano: 1715

Instalado pela Irmandade o primeiro abrigo de São Paulo para doentes com lepra, o Hospital dos Lázaros.

Ano: 1802

Inaugurado o novo Hospital da Caridade na Chácara dos Ingleses, localizado no antigo caminho da Glória.

Ano: 1825

Inaugurada a nova sede, também na Chácara dos Ingleses, porém maior e com espaço suficiente para atender a demanda de enfermos da época.

Ano: 1840

Chegaram sob a direção da Madre Maria Ansenia Berthet, as 5 primeiras Irmãs de Chambéry para atuarem como enfermeiras, escriturárias e cozinheiras do Hospital da Caridade.

Ano: 1872

Chegaram sob a direção da Madre Maria Ansenia Berthet, as 5 primeiras Irmãs de Chambéry para atuarem como enfermeiras, escriturárias e cozinheiras do Hospital da Caridade.

Ano: 1872
O Hospital Central inicia suas atividades (1878 a 1945)

Sob a intensão de aumentar o Hospital da Caridade, o comerciante português Antonio José Leite Braga fez a doação de uma quadra inteira na Chácara do Bexiga. Ao 1º dia do mês de outubro, foi lançada a pedra fundamental do novo hospital (atual Hospital Central) com a presença do imperador D. Pedro II, que fez a primeira doação para a construção do edifício.

Ano: 1878

Após pressão da imprensa paulistana e apoio da população, em 31 de dezembro, o local de construção do novo hospital mudou-se para a Chácara do Arouche, cujo terreno foi doado por Coronel Rafael de Barros e outros benfeitores da época.

Ano: 1880

No dia 31 do mês de agosto, o Hospital Central iniciou suas atividades, e até hoje tem sido pioneiro em inúmeras áreas de atendimento à saúde e educação hospitalar brasileira.

Ano: 1884

No dia 31 do mês de agosto, o Hospital Central iniciou suas atividades, e até hoje tem sido pioneiro em inúmeras áreas de atendimento à saúde e educação hospitalar brasileira.

Ano: 1884

Fundado o Asilo de Mendicidade no antigo prédio do Hospital da Glória, em parceria com o governo provincial.

Ano: 1885

Encerrou-se a tutela do Estado sobre as Santas Casas de Misericórdia, tornando-as empresas privadas e sem fins lucrativos.

Ano: 1891

Em 13 de setembro foi fundado o Asilo dos Expostos Sampaio Viana.

Ano: 1896

Hospital dos Lázaros foi transferido para a Chácara do Guapira.

Ano: 1904

Inaugurado o Leprosário sob o nome de Hospital dos Morphéticos, no bairro do Jaçanã.

Ano: 1904

Asilo da Mendicidade foi transferido para o bairro do Jaçanã. Seu nome passa por inúmeras mudanças como: Asilo dos Inválidos, Departamento de Geriatria Dom Pedro II e atualmente Hospital Geriátrico e de Convalescentes Dom Pedro II.

Ano: 1911

A Irmandade inaugurou o Sanatório Vicentina Aranha em São José dos Campos, primeiro sanatório para tuberculosos do Estado de São Paulo.

Ano: 1924

Inauguração do maior e mais completo pavilhão de cirurgia feminina do país.

Ano: 1931

A Faculdade de Medicina de São Paulo (USP) mudou-se para o edifício próximo ao Hospital Central. Os residentes continuaram atuando até 1945 em nossos hospitais, quando foi inaugurado o Hospital das Clínicas.

Ano: 1931

As instalações do Hospital dos Morphéticos foram reformadas e então, foi inaugurado o Hospital São Luiz Gonzaga, no bairro do Jaçanã, para atender pacientes tuberculosos.

Ano: 1932

Inauguração da Escola de Enfermagem São José, primeira escola de enfermagem de nível médio do país. Sob a administração da instituição.

Ano: 1945